Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

25
Mar14

como sinto a falta dos teus olhos
a falar comigo com teu olhar
quando perturbavas os meus sentidos
e sentia os teus beijos húmidos
em meus lábios desesperados
e me provocavas tanto... mas tanto
fazendo arder os meus desejos

sem me tocares era apenas o olhar 

como era … sim como era…
a expressão penetrante desse olhar
a deslizar no meu corpo
e a afagar a minha respiração
quando teus olhos olhavam os meus

e tudo o que queria era olhar-te de novo
ao nascer do sol logo pela manhã



Autoria e outros dados (tags, etc)

23
Mar14

te quero agradecer

por Jorge Oliveira
hoje senti infindas saudades de ti
fui caminhar até à praia para ver o mar
não quis escutar as ondas escolhi o ar
para ouvir o teu coração bater em mim

meus olhos abriram-se para o sol a brilhar
e ceguei nos seus raios onde pude sentir
dentro da minha cegueira a luz do teu olhar
lá longe mas perto da tua família a sorrir

neste anseio sinto meus lábios secos
não é o sol que me está a trazer esta sede
são as saudades de acariciar teus seios
entre beijos num campo de seara verde

na praia espero o dia a passar por mim
ao largo olho os barcos já a regressar
sei que eles não me trazem notícias de ti
mas tocam as águas que te irão beijar

ao luar e à beira-mar passam por ali
amantes descalços em corpos abraçados
deixando para trás marcas de namorados
em aroma de imagens que me levam a ti

lá bem alto no céu as estrelas já brilham
e vejo-te perdida sem nenhuma companhia
grito alto mas não sei bem se me ouviram
- olhem! ali sozinha - a minha estrelinha!

fecho os olhos lentamente para te tocar
ponho dentro da minha mão a tua beleza
e guardo o sorriso que me fez apaixonar

 quando um dia senti por ti esta certeza

não sei mais escrever - dizer o que sinto
os verbos ficam presos na dicotomia
de palavras escritas sem qualquer sentido
e apago este poema por não ser poesia

mas sei que é grande esta imaginação
tanta coisa que pode e não pode ser
eu apenas te quis por no meu coração
e só por isso eu te quero agradecer

Autoria e outros dados (tags, etc)

10
Mar14

falas em silencio comigo
por entre a tua voz
murmúrio cálido
do meu sossego
a aquecer o meu pensamento
a derreter o aço das palavras
que vagueiam sozinhas
para moldar a minha alma
em forma de baú
onde irei guardar
lembranças da tua fala

quando a saudade
me vier tocar
poderei então abri-lo
com os códigos
dos nossos segredos
e remexer nas tuas palavras
que protejo dentro do peito

diamantes lapidados
ouro de alto quilate
rubis safiras
esmeradas alexandritas
topázios turquesas
perolas negras…

jamais as poderei perder
valem todo o meu viver

o elo de te ter e não ter
sussurros de ti
escolhidos para mim

e nada mais vale
do que este valioso tesouro
palavras nunca ditas antes
mas que guardas em mim
em timbre melodioso
da voz de Paula Fernandes
é este inigualável valor
de quão elevado riqueza
que faz um homem pobre
de palavras sem valia
deter um preciso tesouro
dos tons da tua melodia

haverá alguém
mais rico do que eu?


Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.