Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


23
Out08

SAUDADES DE UM POEMA

por Jorge Oliveira
























Nesta noite,
não tive saudades de um amor,
nem de amar a mulher com doces palavras
em beijos que serei incapaz de contar
na cama onde sempre cabe um grande amor.
Apenas quis o que não vi, nem escrevi
Apenas sonhei ter sentido o que quis ver
na voz que se calou no tempo,
como ave ferida em noite fria.
Deitado na folha branca deste papel
esperei o poema que há muito o sinto,
as palavras que me ajudassem a escreve-lo
capazes de iluminarem o meu sentimento
nada mais surgiu que palavras banais
que o dia a dia destes meus dias
me fornece em excessos repetidos,
tornando iguais a todos os outros
Fiquei apenas com os meus gestos
tentando inventar um poema
ainda não escrito no interior do dia
o poema que devia ter sido,
ficou escondido sobre o fato de um homem,
um homem (a)normal que quer e não quer
este desencontro continuado,
cerrando com um beijo os lábios
que deixou na boca uma saudade,
com um olhar indiferente a tudo
no sonho impossível de ser poema.

Autoria e outros dados (tags, etc)

01
Out08

PERDI

por Jorge Oliveira
id="BLOGGER_PHOTO_ID_5252281839025116866" />
Perdi o sono
e talvez a vida
por ti perdi
Perdi o sorriso
a fantasia
a vontade de ser
e talvez de ver
tudo o que perdi
Perdi as palavras
achei-as nas lágrimas
desfeitas em água
salgadas de mágoa
Por onde andei
Por onde ando
perdido
eu sei
Eu que perdi.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.